Preleção Brasileirão 2014: Atlético-PR x São Paulo

Atlético PR x São Paulo

Após se reabilitar diante do Grêmio no sábado passado, o São Paulo volta a campo nesta quarta-feira, onde enfrentará o Atlético-PR em Uberlândia… pois é, meu caro leitor, você não leu errado e nosso adversário não é o Atl Mineiro. Acontece que devido a Copa do Mundo, este BR está uma bagunça, com o Bahia mandando jogo em Barueri, Flamengo no Morumbi, Santos no Mato Grosso e por aí vai. Melhor para o Tricolor, que nada tem a ver com isso. Com certeza a torcida tricolor será maioria no Parque do Sabiá.

A boa notícia, para a alegria geral da nação, é a ausência de Maicon, que está suspenso. Só assim mesmo para o novo intocável de Muricy se ausentar de uma partida. Ótima oportunidade para Hudson tomar de vez a titularidade (amém)! Não é possível que o melhor volante do Paulistão seja tão inferior a Maicon a ponto de ficar sempre no banco. Com a defesa desfalcada de Alvaro Pereira e Rodrigo Caio, com certeza Hudson dará maior tranquilidade para os companheiros de zaga. Denilson corre por fora e pode aparecer entre os titulares.

Esta aí a chance de que o Tricolor precisava para voltar ao G-4: encarar um adversário mediano, em campo neutro e ainda com a maioria da torcida a favor! Para sair com os 3 pontos basta ter cautela, inteligência, segurança na defesa e frieza nas definições ao gol. Nosso ataque é forte, porém a irregularidade pesa contra. Será que o Ganso será aquele que detonou o Flamengo ou o dos 2 últimos jogos?; Luís Fabiano será decisivo, tal como foi contra o Corinthians, ou apenas ficará reclamando e o tempo todo na banheira? Enfim, são respostas que teremos apenas quando a bola rolar.

O CAP mais uma vez “desprezou” o estadual, preservando os principais jogadores para o Brasileiro, fórmula que deu muito certo no ano passado, quando acabaram em 3º. Como conseqüência, eliminação nas semifinais para o Londrina e queda na fase de grupos da Libertadores. No Nacional, campanha mediana, com 9 pontos ganhos e a 10ª colocação. Os destaques são Weverton e o artilheiro do BR-13, Éderson. O atacante Marcelo é o principal desfalque do técnico Leandro Ávila.

Lembrando que esta é a penúltima partida antes da parada da Copa do Mundo… após domingo, só veremos o São Paulo em campo apenas na segunda metade de julho! Pelo menos a princípio, a partida será transmitida em TV aberta, mas vai saber, de repente optam pelo time sem cor em sua Arena…

Enfim, simbora pra cima deles São Paulo!! Rumo ao G-4l!!  #3Cores1SóTorcida!

Por: Leandro Teixeira

 

ATLÉTICO-PR X SÃO PAULO

Data/Hora: 28/05/2014, as 22h00 (horário de Brasília)

Estádio: Parque do Sabiá, em Uberlândia/MG

Árbitro: Anderson Daronco/RS

Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison/RS e José Antonio Chaves Franco Filho/RS

Atlético-PR: Weverton, Sueliton Dráusio, Leo Pereira e Natanael; Deivid, Otavio, Bady e Marcos Guilheme; Douglas Coutinho e Éderson. Técnico: Leandro Ávila

São Paulo: Rogério Ceni, Douglas, Lucão, Antonio Carlos e Reinaldo; Souza, Hudson e Ganso; Alexandre Pato, Luís Fabiano e Osvaldo. Técnico: Muricy Ramalho

Transmissão: Globo, Band e PFC

Share Button

Coluna do José Renato: Em 26 de maio de 1993, o nosso bicampeonato da Libertadores

ScreenHunter_192

A estreia do São Paulo na Taça Libertadores de 1993 começou frente ao seu adversário da final do ano anterior, o Newell’s Old Boys, já na Segunda Fase.

Na primeira partida, em Rosário, o Tricolor foi perigosamente derrotado por 2 a 0 e ficou com a classificação em risco. Na partida de volta, no entanto, o São Paulo goleou por 4 a 0.

Eu estava lá e realmente era difícil imaginar que aquela equipe entrasse de forma tão avassaladora como vez naquele 14 de abril.

Já pelas Quartas de Finais, o adversário foi o Flamengo, que segurou um heróico empate em 1 gol no Maracanã.

No jogo de volta, só consegui entrar no estádio ao comprar um ingresso de cadeira coberta, no espaço dedicado as cativas, uma dureza e muito caro para mim.

Em campo, o Tricolor foi incontestável e venceu o Rubro Negro carioca por 2 a 0 com gols de Muller e Cafu. Até hoje o goleiro Rubro Negro, Gilmar, está com o corpo doendo devido ao drible de Muller.

Pelas Semifinais, após uma suada vitória por 1 a 0, com gol de Raí, frente ao Cerro Porteño no Morumbi, o São Paulo segurou um empate sem gols em Assunção.

Nas finais, o São Paulo fez o que até o momento é a maior goleada em final de Taça Libertadores. No Morumbi o Tricolor paulista derrotou o Universidad Católica do Chile por 5 a 1…em noite de gala…muito embora o jogo não tenha sido tão fácil quando o placar demonstra, uma vez que Zetti foi um dos melhores em campo.

Eis a ficha técnica:

São Paulo 5×1 Universidad Católica
Local: Morumbi
Data: 19 de maio de 1993
Árbitro: José Joaquin Torres

Gols: Lopez (contra) aos 30’, Vitor aos 40’ do Primeiro Tempo; Gilmar aos 9’, Raí aos 15’, Muller aos 25’e Almada aos 40’do Segundo Tempo.

São Paulo: Zetti, Vitor, depois Cate, Gilmar, Válber e Ronaldo Luis, depois André Luis; Dinho, Pintado, Raí e Cafu; Muller e Palhinha. Técnico: Tele Santana

Universidad Católica: Wirth, Andrés Romero, Sergio Vasquez, Daniel Lopez, depois Barrera, Contreras, Lunari, Lepe, Parraguez, Tupper; Luiz Perez, depois Gerardo Reinoso e Almada.

Mas ainda tinha o jogo de volta, que aconteceu em 26 de maio.

Em partida nervosa, realizada no estádio Nacional de Santiago do Chile, a Universidad Católica marcou 2 a 0 logo no primeiro tempo e assustou.

No entanto, o Tricolor se refez, manteve o jogo sob controle e conquistou o bicampeão da Taça Libertadores.

Share Button

Homenagem a Rogério Ceni


Créditos: Eduardo Balestra

Share Button

‘Completo’, mineiro Hudson espera por chance em Uberlândia

Hudson

Eleito o melhor volante do Campeonato Paulista de 2014, ao lado de Arouca (Santos), Hudson poderá ser a grande novidade do Tricolor para o duelo contra o Atlético-PR nesta quarta-feira (28), em Minas Gerais. Sem Maicon, que recebeu o terceiro cartão amarelo, o técnico Muricy Ramalho poderá apostar na entrada do camisa 25.

Treinando normalmente com o restante do elenco e relacionado constantemente, o meio-campista está preparado para herdar a vaga do camisa 18 e dar conta do recado contra os paranaenses. Completo, o volante possui características que podem ajudar o treinador na escalação da equipe são-paulina.

No Campeonato Paulista deste ano, que teve o Ituano como campeão, Hudson foi o jogador que mais desarmou. Foram 63 roubadas de bola em apenas 14 jogos (média de 4,5 por partida). Além disso, o jogador também chamou a atenção no campo de ataque. Mesmo atuando no setor de marcação, o volante balançou as redes quatro vezes no torneio.

“Estou adaptado ao clube e tenho treinado bem desde que cheguei. Já pude entrar em alguns jogos e sei que estou preparado. Se tiver uma oportunidade, vou procurar ajudar o São Paulo e fazer o que o Muricy mandar dentro de campo”, afirmou o marcador, de 26 anos.

Mineiro de Juiz de Fora, Hudson chegou ao Tricolor após a disputa do Estadual e disputou três partidas até aqui, tendo entrado no decorrer de todas elas. Uma, porém, chamou a atenção do meio-campista: contra o Cruzeiro (1 a 1), no Parque do Sabiá, justamente no palco que receberá o embate com o Atlético-PR – os paranaenses não podem atuar na Arena da Baixada.

“Mesmo em Minas, contra o Cruzeiro, nossa torcida dividiu o estádio. Acredito que a nossa torcida será maior agora e temos que aproveitar isso, porque o Atlético-PR é forte jogando em Curitiba. Então, temos que tirar proveito que o jogo será em campo neutro e tentar trazer um grande resultado, porque a torcida irá nos apoiar mais uma vez”, finalizou.

Fonte: Site Oficial

Share Button

Viagens ao Sub Mundo – Amor, estranho amor

viagens
Amor, estranho amor…

Aquela coisa.

Não adianta. Você dá flores, leva ao cinema, faz cafuné, trata da melhor maneira possível. Mas ela, quando está atacada, sai de baixo.

Dizem que é bipolaridade.

Já não sei.

Às vezes é como se estivesse ‘dormindo com o inimigo’.

Aquele monstro que, de repente, ataca.

A vizinhança fala que tem um animal à solta, comendo os cães e os gatos, atacando o gado da fazenda próxima, destruindo estábulos, assustando os cavalos da região.

Você nem pode falar muito… mas fica estranhando a sujeira do quarto, dos pés de sua amada imundos de lama e mato. A boca com sangue, pelos de coelho nos dentes. As unhas, grandes e grossas, vestígios de carne e raspas de ossos. Nas manhãs em que você desmaiou durante a noite que passou, sequer ouve os ruídos de seus movimentos pela madrugada, saindo de casa para mais uma caçada bestial. Você não sabe, você não imagina o que vai acontecer.

Dizem que é um monstro.

Um monstro.

Não. Não é.

Pra você, ela é somente ela. O grande amor da sua vida. O que há de mais precioso na sua existência mundana.

Dizem que o amor é cego.

Você já sentiu vontade de abandoná-la? Já se encheu, mesmo que por momentos rápidos, de toda aquela incerteza, de não saber o que vai acontecer na próxima noite?

Isso pode ocorrer. É normal. Você sente essa vontade de acabar com essa loucura toda e ficar em paz.

Porém, você a ama.

Ama demais.

Sabe que todas as alegrias que ela te proporcionou foram únicas. Assim como ainda são únicos, porém mais raros, aqueles momentos em que tudo está em paz. Tudo funciona, tudo é harmonia e serenidade. E faz você se lembrar daquelas emoções maravilhosas. Como era lindo vê-la a dançar pelo salão. Movimentos perfeitos, velocidade na hora certa, aquele gingado… Você admirava tudo nela. Admira ainda. Quando acontece de acontecer… porque tem horas que acontece a mágica.

Você a ama.

Nunca a abandonará.

Um dia… seu coração diz sempre isso… um dia serão dias e dias de muita, muita, muita felicidade em sequência, vocês dois se sentindo vitoriosos, vencedores nesse tudo de universo completo e infinito.

E as interrogações não surgirão.

Quando ela entrar no salão, você poderá cantar pra ela, porque ela vai dançar daquele jeito que te conquistou.

Lembra quando ela te conquistou?

Ela te conquistou ali, mas em outros momentos ela te conquistou ainda mais.

Ela ainda te conquista, mesmo com suas falhas. Porque você também tem falhas. Talvez por isso compreenda a si mesmo e entende que não vai abandoná-la. Jamais.

Aquele monstro que te assusta, que te faz inseguro agora, porque você nunca sabe o que vai acontecer na próxima, um dia vai sumir.

E ela vai ser como naqueles tempos maravilhosos, vestindo seu vestido maravilhoso de 3 cores, a bailar maravilhosamente pelos salões.

Sua amada infinita.

 

Ronnie Mancuzo – Sub

————————————————–

A esposa entra na cozinha e encontra o marido atarefado com um mata-moscas.
-O que você está fazendo? -pergunta ela.
-Estou caçando moscas.
-E já matou alguma?
-Sim! Três machos e duas fêmeas.
-Mas como você consegue distinguir o sexo?
-Fácil! Três estavam na garrafa de cerveja e duas no telefone.

—————————————————

O dito ‘pós-punk’ não seria o mesmo sem ela.

Influente até os dias de hoje, Susan Janet Ballion, a Siouxie, está imortalizada na história da música com sua banda Siouxie and the Banshees. Paralelamente teve outros projetos não tão importantes como a banda iniciada em setembro de 1976.

Até o excêntrico Sid Vicious fez parte do grupo, tocando bateria por um curto período. Outro famoso componente temporário da Siouxie foi Robert Smith, do The Cure.

Sem mais delongas, vamos à música de hoje, em homenagem aos seus 57 anos.

De Siouxie and the Banshees, Cities in Dust:

—————————————————-

Frase do dia:

“O pessimismo, depois que você se acostuma a ele, é tão agradável quanto o otimismo.”

Arnold Bennet (27 de maio de 1867 – 27 de março de 1931)

Share Button

Lugano rejeita brasileiros, e São Paulo só poderá perdê-lo para europeus

Lugano

O São Paulo não terá a concorrência de times brasileiros para contratar Diego Lugano. Procurado recentemente por clubes que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro, o zagueiro uruguaio disse a amigos que no país só atuará pelo São Paulo. A disputa do Tricolor será com o mercado internacional, principalmente a Europa.

Aos 33 anos, o defensor gostaria de permanecer por mais uma temporada no Velho Continente e atuar em alguma equipe na Alemanha, país que possui um dos mais fortes campeonatos da atualidade. No entanto, também considera a possibilidade de regressar ao São Paulo. A diretoria nega o interesse, mas o técnico Muricy Ramalho abriu todos os portões do Morumbi para o retorno após a Copa do Mundo.

A seu favor, o Tricolor tem o momento de baixa do zagueiro no mercado. Além da idade avançada, Lugano não vive grande fase na carreira. Depois de passar por Fenerbahce e Paris Saint-Germain, ele defendeu Málaga e West Bromwich e não se destacou. No último clube, aliás, teve o contrato rescindido um ano antes do fim.

O São Paulo ainda enfrentará os milhões oferecidos por mercados paralelos, locais que não agradam tanto ao zagueiro. Capitão da seleção uruguaia na Copa do Mundo e sem contrato, Lugano tem o perfil desejado por equipes da China e Oriente Médio, dois dos maiores investidores do futebol mundial.

O zagueiro chegaria ao São Paulo como uma grande estrela para ser titular absoluto logo após o Mundial. Na partida contra o Grêmio, no último sábado, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, torcedores levaram faixas e cantaram pedindo a volta do zagueiro, campeão do mundo e da Libertadores em 2005.

Enquanto a diretoria diz que não tem interesse e que busca zagueiros mais jovens, como Dória e Manoel, Muricy vê Lugano como um salvador para a problemática defesa. O setor é o que mais preocupa o treinador desde o início da temporada. Rodrigo Caio, Antônio Carlos, Paulo Miranda, Edson Silva e Lucão ainda não convenceram.

Fonte: globo.com

Share Button

21 anos do bicampeonato da Copa Libertadores da América

Por Arquivo Histórico do São Paulo FC - Gilmar, Zetti, Dinho, Vitor, Pintado e Marcos Adriano; Müller, Palhinha, Válber, Raí e Cafu

Por Arquivo Histórico do São Paulo FC – Gilmar, Zetti, Dinho, Vitor, Pintado e Marcos Adriano; Müller, Palhinha, Válber, Raí e Cafu

Após conquistar a América e o mundo pela primeira vez, em 1992, o São Paulo repetiu a dose no ano seguinte e de modo ainda mais convincente. A temporada começou com a equipe Tricolor jogando até quatro vezes por semana (somente em abril o SPFC jogou 16 vezes em 30 dias e, por falta de datas, recusou-se até a jogar o Torneio Rio-São Paulo).

Na Copa Libertadores, ao menos, o São Paulo teve o calendário um pouco aliviado por ser, então, o atual campeão. Desta maneira, entrou na segunda fase da competição, já no “mata-mata”. O mais curioso, entretanto, é que o primeiro adversário que enfrentou foi justamente o último combatido no ano anterior: o Newell’s Old Boys, equipe argentina, que vinha sedenta pela chance de desforra.

E os hermanos começaram bem. Motivados, venceram a primeira partida, em Rosario, por 2×0. Não foi o suficiente. No Morumbi, mesmo com Raí enfaixado, com o pulso quebrado, os tricolores massacraram os argentinos por 4×0.

Nas quartas-de-final e semifinais, o Tricolor eliminou o Flamengo – que naquele mesmo ano enfrentaríamos novamente em uma das finais mais inesquecíves do futebol, a Supercopa da Libertadores – e o Cerro Porteño, de Gamarra, Arce e do técnico Carpegiani. A final foi contra a Universidad Católica, do Chile, que havia eliminado a equipe base da famosa seleção colombiana do início da década de 90, o América de Cali.

No primeiro jogo, em casa, o Tricolor proporcionou a maior goleada da história das finais da Libertadores até hoje. 5×1, fora o baile. Gols de López, contra, Vítor, Gilmar, Raí e Müller. Especial menção também a Zetti, que realizou uma série memorável de quatro defesas seguidas. Após o fim do jogo, ao técnico chileno só restou aplaudir: “O São Paulo é um time de mestres, uma equipe iluminada”.

Posto isto, o resultado da partida de volta, no Chile (Católica 2 x 0), realizada em 26 de maio de 1993, não importou muito, e os tricolores puderam comemorar a América aos seus pés pela segunda, e não última, vez…

26.05.199
Santiago (Chile)
Estádio Nacional de Santiago

Club Deportivo UNIVERSIDAD CATÓLICA 2 X 0 SÃO PAULO Futebol Clube

CDUC: Wirth, Romero, Vasquez, Barrera e Contreras (Cardoso); Parraguez, Lepe (capitão) e Lunari; Tupper (Reinoso), Almada e Perez. Técnico: Ignácio Prieto.

Gols: Lunari, 9′/1; Almada (pênalti), 15′/1.

SPFC: Zetti; Vítor (Toninho Cerezo), Válber, Gilmar e Marcos Adriano; Pintado, Dinho, Cafu e Raí (capitão); Palhinha e Müller. Técnico: Telê Santana.

Árbitro: Juan Francisco Escobar (Paraguai)
Público: 45.000 pessoas

 

Fonte: Site Oficial

Share Button

Coluna do Zanquetta: Roleta Russa Tricolor

Até a Copa, a Roleta Russa…Não devemos esperar por nenhuma diferença do atual estilo “Roleta Russa” na defesa e por nenhuma mudança tática de Muricy. Ele entende que mudar agora não adiantará nada alterar o esquema. Eu até concordo com isso mas entendo que estamos sempre numa roleta russa literalmente com Maicon de volante e o Reinaldo na esquerda. Sem falar que precisamos de zagueiros que sejam zagueiros realmente.

Depois do jogo, insatisfeito com a indefinição do retorno de Toloi, na questão de Manoel e na negativa da direção em tentar Lugano, Muricy se manifestou e contrariou a direção pela primeira vez. Da mesma forma que Aidar publicamente cobrou Muricy pelo título, agora Muricy cobra Ataíde Gil Guerreiro e Aidar. Sem contar a questão do volante…

A bola da vez agora para a zaga e volância são: Henrique, há 10 anos na França, ex Flamengo e Cambiasso, ex Internazionale.

Grupo Pequeno. Sem peças de reposição, sem jogadores que possam suprir ausências à altura, Muricy cobra mais elenco. Claro que Muricy tem muita culpa no cartório na questão tática e técnica e no rendimento da equipe mas ele não deixa de ter razão quando diz que não tem gente suficiente. Hoje, ainda estamos sem R. Caio, L. Evangelista e Ademilson na Seleção de Base. Todos os torcedores sabem: Zagueiro, Volante, Meia e Lateral é necessário. Parece que Aidar, não.

Fator Muricy. Com padrão ineficaz e inseguro, com teimosias como sempre. Muricy consegue irritar até quem mais o defende no São Paulo. Tem horas que parece que ele não sabe nem o que está fazendo.

Falando de Aidar: Saudade de JJ? Até aqui, Aidar faz um 1º mês de mandato ridículo. Colocou familiares e amigos em cargos, nada foi produzido e só vemos fotos de vida de celebridade nas redes sociais com encontros, festas e eventos.

Contratou o Kardec caro e apostou alto em posição que não é carente. O Sr. Ataíde (que gosto muito do perfil), descartou Lugano de forma absurda e lamentável. Como não tentaremos um cara que tem um perfil líder e com a história que tem? É absurdo a forma que estão tratando o caso e espero realmente que a ficha caia para o nosso presidente festeiro.

Outra ação que fez e que volta na sua testa é ter dado poder demais ao Muricy. Agora aguenta o bumerangue voltando na testa. Vamos falar agora de outra questão, o Morumbi.

Morumbi: derruba, reforma, o que faz? Há a possibilidade do São Paulo demolir o Morumbi e reconstruir outro mas com o Tricolor dividindo o patrimônio em troca do valor da obra. Vale a pena isso? Para quem? Me recuso até em acreditar. Fazer estádio para 45 mil pessoas para ser moderno? Por causa da cobertura?

A questão da cobertura virou um jogo de mentiras e invenções incrível. Cada um fala uma porcaria diferente e a falta de uma posição firme, cria essa zona. Se antes reclamávamos com Juvenal de centralizar demais, agora temos a Casa da Mãe Joana.

Rogério Ceni. Muita gente diz que não tenho boa vontade com nosso goleiro. O que não tenho na verdade é cegueira. Rogério anda falhando demais nos jogos. Reposições com os pés, saídas do gol, rebotes para o meio da área…de novo, sou grato por tudo que ele fez, mas que essa pausa para a Copa permita que ele tenha um bom repouso, um bom período de treinamento e que volte sem falhar tanto. Os números recentes estão aí. Ou vai jogar com o nome pra sempre independentemente de prejudicar ou não o time?

Reforços. As novidades agora ficam pelo Cambiasso, argentino raçudo com boa técnica que fez carreira no Real Madrid e na Internazionale e no sonho de contar com Lugano pela pressão de Muricy. A direção ainda sonha com ter Toloi que é de graça, Manoel, etc. O nome de Henrique, ex Bordeaux, foi ventilado para mim como em “Avançada Negociação”. É bom zagueiro. Melhor que os que temos, seguro e experiente.

Quem está arriscando sair é Pabon, Osvaldo e Denilson. Mas, saindo Osvaldo, quem teremos para as alas e 2º atacante? Tem de se ter cuidado com dispensas…

E se perdermos Lucão, que furada hein?? Enfim, está nas mãos dos diretores e Aidar agora. Não adianta só tirar fotos, almoços, estar em eventos e na TV. Tem que trabalhar…

Bolão da Copa 2014 – Blog do São Paulo. Como não temos nenhum interesse financeiro como nunca temos em nenhuma de nossas ações, queremos movimentar os dias de Copa sem jogos do Tricolor com um Bolão.

Usaremos a plataforma informatizada do Bolão VIP e TODOS podem participar e brincar. Mas, para a galera que curte uma emoção, faremos um acompanhamento com os participantes que desejarem apostar R$ 20,00 (vinte reais). Juntaremos o valor em dinheiro e faremos a premiação da seguinte forma:

1º colocado: 60% do valor que será divulgado até o dia 12/06/2014, início da Copa;

2º  colocado: 30% do valor que será divulgado até o dia 12/06/20114, início da Copa;

3º colocado: 10% do valor que será divulgado até o dia 12/06/2014, início da Copa;

Não importa o número de participantes, não temos taxa, não há valor de administração, não há nada. Fizemos um em 2010 em planilha de Excel e deu tudo certo. Este ano com tudo sistematizado e por um provedor terceiro, todo mundo checa online sua pontuação sem estresse. Não há como ter erro. Estou explicando bem pois acho crucial a transparência e a clareza com 100% de lisura e honestidade que sempre tivemos e teremos nesta ação.

Repetindo: TODOS podem se inscrever e brincar sem custos. Porém, apenas os pagantes terão direito aos prêmios dos valores arrecadados.

Link de Cadastro: http://www.vippredictor.com/pt-BR/Group/Index/34504

Os participantes que desejarem participar, devem enviar seus usuários exatamente como o de cadastro no Bolão VIP e devem aparecer na lista do Bolão do Blog no site do Bolão VIP. Envio por e-mail para que recebam as instruções de pagamento posteriormente e ao pagarem, possam estar ativos participando do Bolão.

Boa sorte a todos e vamos brincar enquanto não temos o Tricolor, pessoal!

Alexandre Zanquetta

alexandrezanquetta@uol.com.br

twitter.com\blogdosaopaulo

twitter.com\saopaulinosrio

Share Button

Lucão nega ofertas, mas Muricy já fala em tom de despedida

Lucão

Herói do São Paulo na vitória sobre o Grêmio, o zagueiro Lucão continua com o futuro incerto no Morumbi. Com contrato até 22 de março de 2015, o jogador garante que não tem propostas de clubes do exterior, mas ainda não chegou a um acordo com a diretoria para renovar. O técnicoMuricy Ramalho está desanimado sobre a permanência dele.

O entrave fez o treinador consultar o presidente Carlos Miguel Aidar para saber se poderia continuar utilizando o atleta. Ouviu um “sim”, mas com ressalvas. Pelo menos nas declarações dadas após a vitória sobre o Grêmio, o comandante não acredita que o defensor ficará.

- Conversei com a diretoria para ver se poderia colocá-lo. Estou fazendo um jogador para outros (clubes). A lei é complicada. É um absurdo. Achei a atitude da diretoria correta. Ela poderia deixá-lo em Cotia por não renovar. Eu não quero saber, penso na carreira do garoto. O dia que for para outro clube, tomara que eu tenha feito algo por ele – disse.

Os primeiros contatos entre a direção do Tricolor e os representantes do atleta não agradaram a ambos. Os valores oferecidos foram considerados muito baixos pelos familiares, e a prorrogação do vínculo emperrou. Novas conversas serão realizadas nas próximas semanas.

- Deixo para meus empresários resolverem. O que importa é dentro de campo – afirmou o garoto após marcar o gol da vitória sobre os gaúchos.

O departamento de futebol do São Paulo acredita que Lucão venha recebendo um grande assédio do futebol internacional. O jogador é constantemente convocado para as seleções de base e, como tem apenas 18 anos, teria entrado na mira de outras equipes. O zagueiro, porém, nega qualquer contato para deixar o Tricolor.

- Quero permanecer no São Paulo. Tenho trabalhado para isso e vou continuar até resolver. Vou deixar meu empresário resolver. Não tenho proposta de fora. Meu foco é o São Paulo – ressaltou.

Lucão chegou ao elenco profissional após a queda do time na Libertadores do ano passado. Ele estreou durante a excursão pela Europa e Japão, mas não se firmou. As chances reapareceram depois de disputar a Copa São Paulo de Juniores no início desta temporada.

Fonte: Globo.com

Share Button

Muricy contraria diretoria e quer volta de Lugano: “Não custa nada tentar”

O presidente Carlos Miguel Aidar deu amplos poderes para Muricy indicar jogadores e reforçar o elenco do São Paulo. E, nas palavras do técnico, o tão sonhado zagueiro que ele quer é Diego Lugano. Apesar de a direção negar o interesse na contratação, o treinador abriu as portas para o retorno de um dos últimos ídolos da torcida tricolor.

– Tive a felicidade de trabalhar com esse jogador, de nível internacional e que vai estar na Copa do Mundo. Além disso, é um grande caráter, ficamos amigos. Vamos ver, quem sabe temos a felicidade de trazê-lo. Parece que tem outros times brigando por ele. Mas não custa nada tentar. Vamos ver com carinho após a Copa do Mundo – afirmou.

Lugano, Uruguai, Copa do Mundo 2010 (Foto: Getty Images)Lugano é o capitão da seleção do Uruguai (Foto: Getty Images)

Lugano, de 33 anos, está livre no mercado à espera de ofertas. Na semana passada, o jogador teve o contrato rescindido no West Bromwich, da Inglaterra, e provavelmente disputará a Copa do Mundo desempregado. O jogador gostaria de permanecer na Europa, mas também não descarta voltar ao clube que o projetou.

O discurso de Muricy é totalmente contrário ao da diretoria. Desde que o uruguaio deixou a equipe inglesa, Aidar e o vice de futebol Ataíde Gil Guerreiro descartam contratá-lo e garantiram que o São Paulo procura zagueiros mais jovens no mercado.

A chegada de um defensor virou prioridade para o segundo semestre. O técnico não está contente com o rendimento do setor e quer uma nova peça para formar dupla com Antônio Carlos – Rodrigo Caio perderia a vaga. As outras alternativas no elenco não agradam tanto: Lucão, Paulo Miranda e Edson Silva.

A torcida, aliás, deu início a uma campanha para o retorno do zagueiro. Antes e durante a partida de sábado, contra o Grêmio, os tricolores pediram a contratação do zagueiro.

Lugano chegou ao São Paulo em 2003 como um desconhecido, mas ganhou projeção pela raça demonstrada nas partidas e conquistou a torcida. Em 2005, conquistou Paulistão, Libertadores e Mundial de Clubes com a camisa tricolor. No ano seguinte, faturou o Brasileirão e acabou negociado com o Fenerbahce, da Turquia.

Globo.com

Share Button