Morre, em São Paulo, o craque Bellini

Bellini

O São Paulo FC comunica, com o mais profundo pesar e saudade, o falecimento, na tarde desta quinta-feira (20), em São Paulo e aos 83 anos de idade, do ex-zagueiro do São Paulo FC, Hideraldo Luis Bellini. Craque do Tricolor na década de 60, Bellini sofria de Mal de Alzheimer.

Bellini consagrou-se como capitão da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 58, a primeira vencida pelo país. A foto de Bellini levantando a Taça Jules Rimet com as duas mãos sobre a cabeça é uma das marcas do futebol brasileiro e mundial.

O zagueiro tinha um estilo raçudo, voluntarioso diferente do estilo clássico de Mauro, a quem veio substituir no São Paulo. Atuou no Tricolor numa época de títulos escassos, visto que o clube se voltava para a construção do Estádio do Morumbi. Mesmo assim tornou-se um jogador importante na história do São Paulo.

O São Paulo FC se solidariza com amigos e familiares, pesaroso pela perda de um grande ídolo.

  • BELLINI

Zagueiro

Jogos disputados pelo SPFC: 214
Estreia: 17/03/1962
Último jogo: 14/01/1968
Gols Marcados no SPFC: 1
Nascimento: 21/06/30, Itapira (SP).
Títulos conquistados no SPFC: nenhum.

 

Velório será no Salão Nobre do Morumbi

O ex-zagueiro será velado no Salão Nobre do Estádio do Morumbi. Tão logo soube da morte do ex-jogador, o presidente do São Paulo FC, Juvenal Juvêncio, entrou em contato com a família para prestar sua solidariedade e colocar o clube à disposição.

“O grande capitão. Essa é a marca do Bellini. Não só morre um atleta respeitado no mundo todo pela conquista inédita da Copa do Mundo de 58, mas um jogador que fez história e deixará saudade em todas as equipes por onde passara. Apesar dos inúmeros títulos, ele será lembrado sempre por ter sido o grande capitão do Brasil”, ressaltou o presidente são-paulino.

O velório será realizado a partir das 7h, e segue até às 15h. Em seguida, o corpo segue para Itapira, cidade que fica a 170km da capital paulista, onde será enterrado no sábado, no Cemitério Municipal da cidade.

Fonte: Site Oficial

 

 

 

Share Button

São Paulo deve renovar com Roger, mas procura zagueiro no mercado

Roger Carvalho

Muricy Ramalho, aos poucos, vai achando o “time ideal” do São Paulo, mas ainda está preocupado com um setor: a defesa. Apesar das dificuldades do mercado, a diretoria está à procura de mais um zagueiro para reforçar o elenco no Campeonato Brasileiro. Os problemas em encontrar boas opções devem fazer o clube renovar o contrato de Roger Carvalho, em baixa até o momento.

Rodrigo Caio e Antônio Carlos dominam a zaga desde o início da temporada, mas não são unanimidade. O garoto formado na base é visto como um grande jogador em potencial, porém, ainda comete falhas em excesso. O ex-botafoguense também, principalmente os dois gols contra anotados diante do Corinthians e “perdoados” pelo comandante.

As alternativas no elenco impedem que Muricy faça alterações. Paulo Miranda e Edson Silva não agradam e devem ter uma chance na partida frente ao Botafogo, domingo, pela última rodada da fase inicial do Paulistão. Já Lucas Silva, promovido da base no ano passado, é considerado inexperiente – também deve ser testado no fim de semana, em Ribeirão Preto.

Uma das vagas de titular seria de Roger Carvalho. Seria. Na prática, a expectativa da direção e de Muricy não se confirmou. Antigo sonho do clube, o jogador se recuperou da cirurgia na coxa direita, mas está longe dos bons momentos vividos no Figueirense. Ele atuou apenas duas vezes (Portuguesa e São Bernardo) e não teve um rendimento satisfatório.

O treino de quarta-feira mostrou que o zagueiro está em baixa com o treinador. Muricy optou por montar a defesa com Paulo Miranda, Lucas Silva e Edson Silva, deixando o defensor no campo ao lado com os outros atletas que não estava sendo aproveitados na atividade diante da equipe sub-20.

Apesar disso, a diretoria deve renovar o contrato dele até o fim do ano. O vínculo acaba em 15 de abril, mas uma cláusula prorroga o acordo até dezembro. Assim, caso evolua, Roger deve ser mais aproveitado no Campeonato Brasileiro.

A partir de agosto, o São Paulo terá o retorno do zagueiro Rafael Toloi, emprestado ao Roma. O clube espera vendê-lo, mas as chances são pequenas, já que ele vem atuando pouco na Itália.

Fonte: globo.com

Share Button

Duelos de extremos em mais uma Copa do Brasil

Um dos atrativos da Copa do Brasil, especialmente agora, já em sua reta final, são os jogos entre equipes que somente nela podem se encontrar e que, muitas vezes, estão em muitos campos opostos.

 

Na quarta-feira passada, dia 12, o time mais valioso dessa edição da Copa, o São Paulo, enfrentou o CSA, 44º colocado e, curiosamente, bem no meio da tabela que vocês verão mais abaixo.

 

Ainda no dia 12, um jogo de grandes extremos: o 10º colocado, Internacional, contra o 61º, o Remo. Até mais extremada que essas posições de ranking, é a distância geográfica que separa a Porto Alegre do Inter da Belém do Pará do Remo: 3.190 quilômetros, praticamente 30 graus de latitude de diferença entre uma, bem próxima do Equador, e outra bem ao sul do Trópico de Capricórnio.

 

E hoje à noite teremos outro duelo de grandes extremos: o 7º do ranking, o Corinthians, contra o Bahia de Feira de Santana, 69º colocado.

 

As diferenças de elencos, naturalmente, pesam na balança, mas…

Pois é, no futebol, e particularmente no futebol brasileiro, essas diferenças às vezes dizem muito apenas fora do gramado e lá dentro das quatro linhas tudo muda de figura. No popular “onze contra onze” não poucas vezes o menor levar a melhor. Essa situação se repete em outros países em suas copas domésticas. É relativamente comum vermos um dos poderosos esquadrões da Premier League ser derrubado por um time de uma das divisões inferiores do futebol inglês. Recentemente, e pelo segundo ano, o milionário Manchester City foi derrotado pelo Wigan, da segunda divisão inglesa.

 

Para deixar ainda mais interessante o acompanhamento desses duelos de extremos na Copa do Brasil, temos o levantamento da Pluri Consultoria com o valor de mercado estimado dos elencos dos 87 times que estão na disputa.

 

Nessa edição, o valor combinado das equipes é de quase quatro bilhões de reais – R$ 3,83 bilhões, equivalentes hoje a € 1,17 bilhão. Há uma queda de 8% em relação ao valor total de 2013, em parte puxada pela desvalorização dos elencos do Corinthians e do Santos – 48,7% e 48,6% a menos, respectivamente.

 

Apesar disso, a Copa do Brasil é a competição com maior valor de mercado de seus times nas Américas, superando o Campeonato Brasileiro e a Copa Libertadores de América.

Vamos a alguns destaques feitos pela Pluri e, na sequência, as tabelas.

 

Destaques

 

Os 87 clubes participantes da Copa Sadia do Brasil 2014 possuem 2.569 jogadores em seus elencos, que juntos tem valor de mercado de € 1,17 bilhão, ou R$ 3,83 bilhões.

O São Paulo é o elenco mais valioso da competição, com valor de mercado de € 73,8 milhões (R$ 241 milhões). Em seguida vem o Cruzeiro com € 68,1 milhões (R$ 223 milhões) e o Santos com € 59,2 milhões (R$ 194 milhões).

Por outro lado, os times menos valiosos são o Barbalha, do Ceará (R$ 1,0 milhão), seguido pelo Santos, do Amapá (R$ 1,5 milhão) e pelo Náutico, de Roraima (R$ 1,3 milhão).

Em função da natureza da competição, a Copa do Brasil apresenta enorme desequilíbrio entre o valor de mercado das equipes participantes. A equipe mais valiosa (São Paulo) possui valor 186 vezes superior à equipe de menor avaliação (Barbalha). Porém, apesar de muito elevado, este valor é bem inferior ao verificado em 2013, quando a relação atingiu 300 vezes.

O elenco que mais se valorizou em relação a 2013 foi o do Sampaio Correa, com elevação de 141%.

Por outro lado, o Corinthians foi elenco que mais reduziu seu valor de mercado em relação a 2013, -48,7%, seguido pelo Santos com -48,6%.

 

ScreenHunter_135 ScreenHunter_136

 

ScreenHunter_137

 

Fonte: Olhar Crônico Esportivo

Emerson Gonçalves

Share Button

Atacante Ewandro renova contrato com São Paulo

Ewandro

Depois de Boschilia e Ademilson, agora foi a vez do atacante Ewandro renovar contrato com o São Paulo. O garoto, de apenas 18 anos, estendeu seu vínculo com o Tricolor até 14 de março de 2019. O acordo apareceu no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF nesta quarta-feira à tarde.

Ewandro foi promovido ao elenco profissional após se destacar na última edição da Copa São Paulo de Juniores. Ele é considerado uma das grandes apostas das categorias de base do clube – fez um gol como profissional, diante do Rio Claro, pelo Paulistão.

O atacante, aliás, tem boas chances de ser escalado para enfrentar o Botafogo, domingo, às 16h, em Ribeirão Preto. Muricy Ramalho colocará em campo uma equipe apenas com reservas para preservar os titulares em virtude do desgaste físico.

Ewandro começou o treino desta quarta-feira no banco de reservas, mas ainda na primeira parte foi colocado no lugar de Boschilia para formar dupla com Ademilson.

Fonte: Globo.com

Share Button

Oportunidade anima elenco

Joao Schmidt

“Acho que esse jogo é importante para o grupo. O time se classificou com antecedência, e agora o Muricy vai dar oportunidade a quem não estava jogando”. Assim o atacante Ademilson, testado pelo técnico Muricy Ramalho no time na manhã desta quarta-feira (19), definiu o confronto contra o Botafogo-SP no próximo final de semana, válido pela rodada de encerramento da primeira fase do Campeonato Paulista de 2014.

Com 24 pontos em 14 jogos, o Tricolor lidera o Grupo A e não pode mais ser alcançado pelo Penapolense (19) e, assim, apenas cumprirá tabela em Ribeirão Preto. O time de Penápolis será o adversário do São Paulo nas quartas de final do torneio, que está programado apenas para a próxima semana.

Por isso, o treinador poupará os titulares no interior e dará oportunidade aos atletas que não têm atuado com regularidade neste início de temporada. Dessa forma, de acordo com o jogo-treino com o Sub-20 realizado nesta manhã, no CT da Barra Funda, o Tricolor deverá atuar com Denis; Paulo Miranda, Lucas Silva e Edson Silva; Luis Ricardo, Wellington, João Schmidt, Boschilia e Reinaldo; Lucas Evangelista e Ademilson.

“O Muricy está esperando muito mais do que um simples jogo. Ele falou que quem não está jogando precisa mostrar para se preparar visando o Brasileiro. Temos de encarar como um jogo importante, que pode definir nossa continuidade aqui. É nossa chance de mostrar que podemos brigar por vagas”, acrescentou o atacante, que teve a opinião compartilhada pelo volante João Schmidt.

“É um jogo muito importante, não só para mim, mas para todos os jogadores. Tenho de buscar meu espaço. São em jogos como esses que pode surgir uma vaga para buscar a posição de titular. O Muricy sempre fala que tenho o defeito de tocar a bola e buscar o jogo por trás. Ele quer que eu vá mais até a área. Tenho ouvido e feito isso. Às vezes, ele me dá umas duras, mas sei que é para o meu bem”, opinou.

Fonte: Site Oficial

Share Button

Promoção: Ganhe um Almanaque do São Paulo/Coluna do José Renato: O Magistral Remo Januzzi.‏

Almanaque do São Paulo

Promoção Almanaque do Tricolor. Como sabem, nosso colunista José Renato escreveu um Almanaque do Tricolor contando a mais rica história de um clube brasileiro e ele é nosso amado São Paulo. Com a proximidade das eleições do clube, a promoção será a seguinte:

“Escreva um texto com 10 linhas no mínimo e 20 no máximo contando o que faria e o que não faria se fosse presidente do São Paulo. Textos no corpo do e-mail devem ser enviados para : alexandrezanquetta@uol.com.br. Escolheremos os 3 melhores e o próprio autor que autografará e dedicará o livro assinará uma dedicatória e escolherá o vencedor. É uma Bíblia Tricolor com tudo que imaginar. Participe!”
_________________________________________________________________________________________________________________
image001

 

Nasceu na cidade mineira de Rio Branco, em 14 de janeiro de 1917, um dos maiores goleadores da história tricolor.

Seu nome, Remo Januzzi.

Contratado junto ao Santos em 1940, Remo estreou em 3 de março daquele ano.

Fez parte da equipe que dominou o futebol paulista naquela década.

Impossível não creditar a Remo, muito do sucesso de Leonidas da Silva.

Um meia atacante, muito habilidoso e driblador.

Era o grande maestro do São Paulo.

Costumava deixar seus companheiros sempre na cara do gol.

E ainda assim, marcou 103 gols.

É o décimo sexto maior artilheiro de nossa história.

Foi um dos grandes prejudicados pela II Guerra Mundial.

Caso contrário teria sido figura frequente no selecionado brasileiro.

Foi um dos maiores vencedores de títulos de sua época.

Em 3 de outubro de 1943, ajudou a fazer a “Moeda Cair em Pé.”

Conquistou seu primeiro título após empate sem gols frente o Palmeiras.

Em 1945, no dia 16 de setembro, nova conquista.

Após vitória por 3 a 2 frente o Ypiranga.

Naquele ano, marcou 4 gols, na maior goleada da história tricolor, os 12 a 1 frente o Jabaquara.

Aliás, esta é a maior goleada da história do Pacaembu.

No ano seguinte, em 10 de novembro, mais uma conquista.

Desta vez o título veio novamente frente ao Palmeiras, após vitória por 1 a 0, em partida em que acabou expulso.

Em 1948, no dia 18 de dezembro, marcou gol na vitória por 4 a 2 frente o Nacional, o que lhe valeu seu quarto título paulista.

Sua quinta conquista aconteceria no ano seguinte, em 20 de novembro de 1949, na vitória por 3 a 1 frente o Santos.

Foram 11 anos no tricolor.

Atuou em 349 partidas.

É o vigésimo sexto jogador que mais atuou com a camisa tricolor.

Como jogador se despediu das cores tricolores em 02 de dezembro de 1951 em partida frente o Santos.

Voltaria em 1960, como técnico, em 14 partidas.

Por: José Renato Sátiro Santiago.

Share Button

Alvaro Pereira credita evolução do Tricolor ao bom ambiente do elenco

Alvaro

Depois de um início turbulento, o São Paulo engrenou no Campeonato Paulista e se classificou para as quartas de final com três rodadas de antecedência. Para o lateral-esquerdo Alvaro Pereira, um dos novos líderes do grupo, o bom relacionamento entre os jogadores foi importante para o time conseguir se recuperar.

- Criamos uma relação muito rápida. Todos se adaptaram rapidamente. As situações dentro e fora de campo ajudaram. Acho que isso está dando frutos, reflete dentro de campo – afirmou.

Pereira, aliás, foi uma das novidades do Tricolor já durante o estadual. Além dele, contratado do Inter de Milão, o Tricolor foi buscar o volante Souza, ex-Grêmio, e o atacante colombiano Pabón, do Valencia. Todos são titulares absolutos com o técnico Muricy Ramalho.

Com a vaga garantida, o São Paulo já começa a se concentrar nas quartas de final. O Tricolor pega o Penapolense, na próxima quarta-feira, no Morumbi. O confronto será decidido em apenas uma partida. Motivo de preocupação para o lateral uruguaio.

- É uma final. Temos de ser conscientes. Se ganharmos, seguiremos em frente. Se perdermos, tudo acabará. Temos de lutar para não acabar tudo – ressaltou.

Fonte: globo.com

Share Button

Após susto, Douglas passa bem: “Pronto pra outra”

Douglas

Foi apenas um susto. O lateral-direito Douglas, que passou mal nas atividades desta terça-feira (18) no Centro de Treinamento da Barra Funda, já está bem novamente. O jogador sentiu um mal estar durante os treinos físicos na reapresentação do elenco, mas fez questão de tranquilizar a torcida e companheiros de grupo.

“Foi só um susto, mas já estou pronto pra outra. Estava treinando normalmente quando não me senti bem e fui atendido pelos médicos. Felizmente isso já passou e estou melhor de novo”, afirmou o camisa 23, que recebeu todos os cuidados do Departamento Médico, foi fazer alguns exames e será poupado dos trabalhos desta tarde.

Os atletas que foram titulares no confronto contra o Ituano (1 x 0), no último final de semana, correram em volta do gramado e fizeram uma atividade regenerativa nesta manhã. Enquanto isso, o restante do grupo fez um trabalho de fortalecimento muscular, com cordas, obstáculos e carga.

Durante o treino, Douglas passou mal e precisou ser atendido pelos membros do REFFIS. O jogador não se sentiu bem, foi amparado pelo volante João Schmidt e prontamente foi atendido pelo doutor José Sanchez.

Classificado para a próxima fase do Campeonato Paulista de 2014 e com a liderança do Grupo A assegurada, que dará ao Tricolor o direito de atuar como mandante nas quartas de final, o São Paulo se prepara para encarar a Penapolense no dia 26. Antes, no entanto, a equipe terá pela frente o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto, pela rodada de encerramento da primeira fase.

Fonte: Site Oficial

Share Button

Viagens ao Sub Mundo – Dessas e Daquelas.

viagens

Dessas e Daquelas.

Dessas coisas da vida.
Se o seu sorriso veio por causa de uma lágrima, talvez seus dentes estejam amarelos. A boca ressecada com aqueles pequenos cortes.
Dessas coisas da vida.
Subir e alcançar o mais alto degrau após pisar em várias cabeças.
Necessidade de obter.
Possuir, sem realmente ser dono, imaginar um sonho delirante, megalomania.
Dessas coisas da vida.
Atentar-se para o que realmente interfere na existência harmoniosa com os demais. A convivência. Eu não sou proprietário de nada além daquilo que na minha história existe. Os pensamentos, os sentimentos, as atitudes, o medo…
O medo se faz tutor de suas atitudes mais pobres.
Hoje te vejo aí, a resmungar inúmeras sandices. O mais poderoso de todos os que se dizem poderosos. Tão poderoso naquilo que nada representa. ‘Aos demais, minha insignificância!’, grita o tal, silenciosamente e em segredo.
Te vejo aí, a roer as unhas… a fumar.
E a fazer poses e mais poses. Ora, és rico, senhor. Tem daquele papel que faz o mundo girar.
Pode ‘se sentir’ o máximo dos máximos. A importância em pessoa. O mais importante. O ícone.
Os falsos ídolos que sequer são ídolos.
(Ou você do outro lado tem uma gigantesca foto dele em seu quarto?)
E outros também são assim.
Na verdade, quem de nós assim não é? Mesmo que só um pouquinho…
Não? Você não é?
…Entretanto, julgo porque me sinto na possibilidade de julgar e aqui as palavras não se calariam. Como naquela vez que, na cama, aquela dita poliglota que veio do Canadá me falou: ‘Isso é licença poética.’, faço então uso da digitação para aqui expressar opinião sobre o poderoso.
O poderoso que reinou num tal de todo poderoso que, na verdade, até tem poder. Poder de fazer merda e ainda assim ser ovacionado pelos seus semelhantes. E até por outros ainda piores.
A carinha suja de passado…
Te vejo aí, na televisão, nesta coisa endeusada pelos medíocres (aonde por vezes me encontro a me hipnotizar por qualquer porcaria mastigável), sendo dono da bola, junto aos demais donos da bola… Claro, só poderiam ser os donos.
Dessas coisas da vida.
Que vejam tudo se afundando. Porém, o futuro a Deus pertence. E o tal dono se diz proprietário do futuro.
Oi, Deus.
Fumando, olhando com os olhinhos pequeninos, que não direi que são idênticos aos de cobra, porque a pele até parece… mesmo assim, não direi nada. Fisionomia é passageira. Não fica. Uma hora vem mais pancinha, mais gordurinha e nem a emissora parceira vai fazer algo fantástico pra você, como fez pelo seu amigo e semelhante-idêntico-igualzinho.
Porque, sabe… acho que não será tão doninho assim. Em breve.
Acho que a casa cai.
O castelo, depois de um sopro, vai abaixo. São cartas apenas, suas paredes.
E acho que é por isso que estou utilizando da minha licença, da minha liberdade para isso aqui escrever. Porque estou achando que está quase na hora da fantasia ser abandonada. Afinal de contas, o carnaval já foi… Mesmo que outro venha, porque eles sempre vêm, o seu reinado momal parece estar sendo finalizado bonitinhamente.
Uso da minha liberdade para também dizer que você terá a sua sempre. Enjaulado não vai, mesmo que seja filhote do pavilhão.
Mas, sabe que acho que está quase no finalzinho…
Sua velinha está sendo soprada.
Só acho…
Porque, de repente, depois de, nas zapeadas pelos canais, te ver ali naquele programa de televisão estúpido, me soprou ao ouvido uma idazinha ao futuro dizendo:
_Ele sempre soube que daria merda. É só enterrar.

Ronnie Mancuzo – Sub
——————————————–
Mauro Faccio Gonçalves nasceu no interior de Minas Gerais, mais precisamente na cidade de Sete Lagoas, e nos deixou em 18 de março de 1990. Em vida, foi um dos grandes ícones do humor brasileiro, junto aos seus 3 notáveis amigos.
Representante de um estilo infantil nas atuações, com sua inseparável peruca, iniciou sua carreira na rádio, por volta do ano de 1955, imitando vários animais e mostrando habilidade na mudança de voz, conseguindo criar inúmeros personagens cômicos.
Mesmo sendo o primeiro do grupo a partir, foi o último a nele entrar, em 1976, após Renato se encantar com o estilo único do humorista. Deixou uma lacuna impreenchível no quarteto. Faltava sempre aquela risada. A risada do Zacarias.
Uma de suas cenas mais famosas e inesquecíveis é apresentada aqui, no vídeo de hoje.
Em 1981, junto a Didi Mocó e Dedé Santana, fizeram o Brasil todo rir com A Filha do Velho Faceta.
Então, temos Os Trapalhões.

Frase do dia:
“Somente aquele que se lembra da felicidade sente o quanto é possível ser infeliz.”
Ronnie Mancuzo – Sub

Share Button

Comissão técnica traça planejamento para o mata-mata

Com 24 pontos em 14 jogos no Campeonato Paulista, o Tricolor não pode mais ser alcançado pela Penapolense (19) e ganhou o direito de atuar como mandante nas quartas de final. E planejando o mata-mata, o técnico Muricy Ramalho estuda poupar alguns jogadores para o último compromisso válido pela primeira fase. No próximo final de semana, o São Paulo medirá forças contra o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto, no duelo que fechará a fase de grupos.

Na derrota para o Ituano por 1 a 0, no Morumbi, o treinador preservou Pabon, Douglas e Maicon, além de não poder contar com Denilson (desconforto muscular) e Souza (estiramento no ligamento colateral medial do joelho direito). Dessa forma, a equipe são-paulina atuou com Rogério Ceni; Luis Ricardo, Antonio Carlos, Edson Silva e Alvaro Pereira; Rodrigo Caio, Wellington e Paulo Henrique Ganso; Ademilson, Luis Fabiano e Osvaldo.

Seguindo a programação da comissão técnica, que terá a semana inteira para ajustar o time até o duelo no interior, mais alguns titulares serão preservados já que, na quarta-feira (26) seguinte, o Tricolor entrará em campo para decidir o seu futuro no torneio regional diante do clube de Penápolis.

“Agora, sim, vamos completamente diferentes, porque depois começa a decisão. É loucura arriscar em um jogo com viagem de ônibus, jogando fora e no calor. Depois, na quarta, já tem mata-mata. Temos de ser inteligentes, e vai jogar realmente um time que não vinha jogando”, revelou Muricy.

Vale lembrar que o primeiro e o segundo colocados de cada grupo vão se enfrentar em um jogo único para definir quem vai avançar até as semifinais. E, assim como na fase anterior, será jogada em uma partida única. Somente a final do Paulistão será disputada em jogos de ida e volta. Com a disputa da Copa do Mundo de 2014, entre os meses de junho e julho, a FPF adotou essa fórmula de disputa para reduzir as datas da competição.

Fonte: Site Oficial

Share Button